Hello!!!!

 

Mauricio is a beginning English student, committed to learning English by himself without paying for a school or teacher.

Why is he doing this? Because he knows that it is possible. The internet is full of fantastic resources for learning English, many of them completely free.

Watch this video and learn about HIS 4 secrets to learning successfully alone:

1) Learn casually (no stress)

2) Consistency (practice a little, all the time)

3) Variety (always keep changing your methods)

4) Repetition (necessary for deep learning)

 

Mauricio é estudante de inglês iniciante, comprometida para aprender sozinho sem pagar por uma escola ou professor.

Por que ele está fazendo isso? Porque ele sabe que é possível. A internet está cheia de recursos fantásticos para aprender Inglês, muitos deles totalmente gratuito.

Veja este vídeo e aprende seus 4 segredos para aprender com sucesso sozinho.

1) Aprender casualmente (no stress)

2) Consistência (praticar um pouco, frequentemente)

3) Variedade (Sempre mudar seus métodos)

4) Repetição (Necessária para a aprendizagem profunda)

 

 

Portuguese Transcript:

  • Kevin: E aí pessoal! Aqui é o Kevin, hoje eu tenho uma entrevista para vocês, eu vou entrevistar um dos meus amigos, o nome dele é Maurício ele mora aqui no Brasil e eu vou falar com ele sobre sua experiência de aprendizagem em Inglês. Ele decidiu aprender inglês em casa por conta própria usando o computador, o smartphone etc. sem a ajuda de escolas de inglês, basicamente sem gastar nenhum dinheiro em seu aprendizado , apenas tentando aprender em casa, de graça. Eu acho isso muito interessante porque é uma abordagem diferente. A maioria das pessoas encontram um programa online ou encontram uma escola em sua vizinhança, gastam muito dinheiro esperando que eles, de forma mágica, irão aprender Inglês e então eles percebem que sem esforço próprio nada acontece.
  • Bem, Mauricio eu gostaria de falar sobre sua experiência, seus métodos, como você aprende? Por quê você está aprendendo sozinho? E assim quem sabe no possamos ajudar  as pessoas que estão assistindo a esse vídeo a também aprender como eles podem ter o controle, tomar a responsabilidade pelo aprendizado do Inglês ao invés de depender de outra pessoa.
  • Então, Mauricio como vai você?
  • Mauricio: Olá, Kevin! Estou indo bem e você?
  • Kevin: Bem, estou bem. Obrigado por se juntar a mim aqui (nessa entrevista).
  • Mauricio: Ok, Eu que agradeço. É um prazer pra mim estar aqui hoje e poder compartilhar com seus ouvintes, os leitores do seu Blog etc. sobre minha pouca experiência com aprendizado de Inglês.
  • Kevin: Há quanto tempo você tem estudado Inglês, poderia me falar um pouquinho sobre isso? Não muito tempo(?)
  • Mauricio: Eu tenho estudado Inglês por cerca de 4 ou 5 meses. Estudando Inglês pra valer mesmo, eu tenho que dizer.
  • Kevin: Estudando seriamente?!
  • Mauricio: Sim, seriamente. Quer dizer, estudando Inglês todo dia, a todo momento. Cerca de 4 ou 5 meses.
  • Kevin: Não é muito tempo. E agora você fala até bem (NT: I dont’t think so rsrs). Antes desse ano você poderia se comunicar em Inglês? Poderia ter um diálogo em Inglês?
  • Mauricio: Eu acho que não, pois eu tentei fazer isso acerca de 5 anos atrás quando eu tinha as mesmas ferramentas. Como eu poderia dizer?! As mesmas ferramentas (acesso a internet, livros etc.) que eu tinha no passado eu tenho agora, mas no passado eu não consegui fazer isso.
  • Kevin: Bom, perfeito! Então, por 5 meses você tem estudando todo dia? Estou certo?
  • Mauricio: Todo dia!
  • Kevin: E quanto tempo você estuda por dia?
  • Mauricio: Eu não sei, acho que 4  ou 5 horas por dia.
  • Kevin: Todo dia?!
  • Mauricio: Todo dia! eu não tenho uma quantidade certa porque a todo momento (sempre que posso) estou fazendo isso. Algumas vezes é meio que inconsciente porque eu trabalho na área de TI e nessa área nós temos contato com o Inglês na internet, livros em inglês etc. E também várias pessoas nessa área falam Inglês onde eu trabalho. São várias horas, mas poderia dizer 3 ou 4 horas (sendo preciso) todo dia eu gasto estudando Inglês.
  • Kevin: Ok. Você escolheu assumir essa tarefa, assumir essa missão sozinho ao invés de apenas encontrar uma escola na área ou comprar um pacote de cursos online, por quê você decidiu fazer por sua conta? Quando a maioria das pessoas fazem da outra forma.
  • Mauricio: Ok. Desde 2010, por volta desse ano, eu estava procurando uma forma de aprender Inglês mas não tive sucesso. Eu sempre tentei aprender Inglês por mim mesmo mas não pude. Então no início desse ano eu decidi colocar na cabeça que eu ia aprender Inglês sozinho, porque eu posso (:-P). Existe um monte de canais no youtube que ensinam Inglês, onde você pode aprender. Mas o que acho mesmo Incrível, é podcasts.
  • Kevin: Podcasts, o que é podcast?
  • Mauricio: Eu uso podcasts do site www.eslpod.com… (I hadn’t understood what you said)
  • Kevin: Primeiro, poderia explicar para aquelas pessoas que talvez não saibam o que é podcast?
  • Mauricio: Podcast é como um programa de rádio, não sei se vocês tem programas assim nos EUA ou Canadá (??), mas aqui temos programas assim, é tipo um programa de radio, mas é sobre um tópico específico. Aqueles podcasts que eu tenho escutado é sobre ESL, que é English as a Second Language (Inglês como segunda Língua). É desenvolvido geralmente por pessoas que são falantes nativos e eles desenvolvem esses podcasts para pessoas que estão aprendendo Inglês, especificamente para pessoas que estão aprendendo, como eu (sozinho).
  • Kevin: Com certeza, eles falam devagar, de forma fácil de entender.
  • Mauricio:  Sim, eles usam vocabulário básico, eles falam devagar, muito devagar, eles explicam mesmo as palavras básicas que nativos poderiam achar ridículo (por ser básico demais), mas para nós que estamos aprendendo é incrível.
  • Kevin: Legal! Podcast, videos. Você diria que pratica principalmente o Listening () quando você está estudando.
  • Mauricio: Sim, listening. Ah, eu poderia dizer reading também, porque como eu disse eu tenho muito contato com Inglês escrito. Eu poderia dizer listening e reading. Speaking não muito, não tenho praticado meu speaking porque é muito difícil encontrar alguém que está aprendendo também e que queira treinar o speaking. Aquelas pessoas são tipo acanhadas pra falar Inglês, parece que elas tem medo de cometer erros.
  • Kevin: Com quem vocês pratica, quem são essas pessoas de quem você está falando?
  • Mauricio: Recentemente (foi o que eu quis dizer rs) eu encontrei um site chamado www.sharedtalk.com, que é um site para troca de aprendizado.
  • Kevin: Troca de aprendizado em Línguas.
  • Mauricio: Isso, eu estava procurando por essa palavra, troca de aprendizado, há pessoas que querem aprender português, eu sou falante nativo de português e quero treinar o meu inglês, meu speaking. É um bom negócio.
  • Kevin: Bom, mas você disse que é muito difícil encontrar alguém pra falar, depois vocês disse que eles se sentem envergonhados, que eles não se sentem confortáveis em falar com você, causando problemas. Está correto?
  • Mauricio: Sobre essa situação, (eu me referia aos) meus amigos, por exemplo.
  • Kevin: Ah, ok. Certo.
  • Mauricio: Eles estudam, eles aprendem, mas eles tem medo de falar (em Inglês).
  • Kevin: Então você Mauricio, obviamente não tem medo de falar, né? Você não tem medo de cometer erros. Você concordaria comigo?
  • Mauricio: Sim, eles tem medo de cometer erros (Entendi mal aqui rsrs).
  • Kevin: Isso é muito importante, provavelmente é a razão de você estar progredindo tão rápido, é porque você não tem medo de cometer erros.
  • Mauricio: Eu não tenho nenhum medo a respeito disso, porque eu aprendi que é comum cometer erros, falantes nativos do Inglês cometem erros.
  • Kevin: Absolutamente, americanos como eu mesmo, nós cometemos erros o tempo todo, mas é normal.
  • Mauricio: Aqui no Brasil, nós cometemos erros de português todo dia, a todo momento e algumas vezes as pessoas nem percebem que cometeram erros e podemos viver com isso.
  • Kevin: É verdade, é verdade. Um ponto sobre isso é que você tem que cometer erros, especialmente quando você está aprendendo isso vai acontecer muitas vezes quando você não se sente confortável, quando você se sente envergonhado… mas isso faz parte do aprendizado e você tem que passar por cima disso se você quiser melhorar. Não há como melhorar sem esforço, quero dizer não há como melhorar sem passar por dificuldades e eu acho que algumas pessoas evitam essas dificuldades, eles não querem se sentir mal, então eles tentam não se sentir mal. Quando eu estava aprendendo Português aqui no Brasil havia um bom tempo onde eu estava desconfortável em situações que eu não podia falar com as pessoas, eu não podia me comunicar, e eu tentei eu fiz perguntas, eu cometi muitos erros, eu fiz o que eu pude, mas definitivamente não foi fácil, as vezes você quer falar com as pessoas, você quer se expressar, você quer entendê-las, mas não entende porque não consegue, fazer o quê, você tem que passar por um período de desconforto, por um período de dificuldades, se você quiser melhorar. É simplesmente parte do processo.
  • Mauricio: Eu concordo totalmente com isso, por que as vezes me sinto desconfortável, não, digo não desconfortável, quero dizer sem confiança. As vezes sinto que não sou tão confiante em falar em Inglês, mas eu lido com essa situação e passo por cima dessa falta de confiança.
  • Kevin: Com certeza, você tem que ser paciente, você tem que saber que você vai superar isso, mas precisa ser paciente. Tem que deixar acontecer. Você tem que praticar,  treinar, mas permita-se ficar melhor no Inglês. Minha última pergunta… vá em frente você ia dizendo?!
  • Mauricio: Isso que você acabou de dizer é uma das minhas palavras-chave, que é casualidade.
  • Kevin: Casualidade?! Tipo ser casual?!
  • Mauricio: Sim.
  • Kevin: Explica aí, o que você quer dizer com isso?
  • Mauricio: Que você não tem que se esforçar (quis dizer se preocupar) sobre o aprendizado de Inglês, você não tem que se preocupar, por exemplo: “Ah, eu não estou aprendendo muito”, “Eu estudo, estudo muito, mas não consigo falar, não consigo entender o que eles dizem”, não, essas pessoas não tem que se preocupar com isso, eles tem que colocar o Inglês na cabeça (quero dizer, tem que pegar muito conteúdo primeiro), escutar. 10 em cada 10 pessoas diria que o listening é a parte mais importante no aprendizado de Inglês, eu não sei se você pensa o mesmo?!
  • Kevin: Absolutamente. Eu concordo, 100%.
  • Mauricio: Eu sou uma prova real disso porque eu tenho feito isso, eu tenho escutado muitos audios, tipo podcasts etc.
  • Kevin: Você não tem muita oportunidade de falar, pois você está aprendendo por você mesmo. Então você é um bom exemplo disso.
  • Mauricio: Sim, então casual eu quero dizer é isso.
  • Kevin: Ouvir casualmente, quando você quiser, quando você se sente bem.
  • Mauricio: Isso, não se preocupe, sente-se no sofá, pegue o smartphone, coloque uns fones de ouvido, ouça alguns audios, se você não quiser não precisa fazer isso, talvez você vá assistir um filme ou um episódio de sua série favorita.
  • Kevin: Series;
  • Mauricio: Isso.
  • Kevin: É, isso soa como dizer que você deve tratar o Inglês como um amigo, não se estressar. Pratique, treine e aproveite.
  • Mauricio: Eu sou até um pouco mais radical. Você tem que se apaixonar pelo Inglês.
  • Kevin: Ah, Legal. Se apaixonar, fazer do Inglês sua namorada. (rsrs)
  • Mauricio: Sim. (rsrs)
  • Mauricio: Eu estava vendo aqui no meu smartphone uma cópia das minhas 3 palavras-chave (nada a ver, mas foi o que quis dizer kkk). A primeira então é: ser casual, não se preocupe sobre o aprendizado de inglês. A segunda é consistência (continuidade).
  • Kevin: Consistência?! Explique o que você quer dizer?
  • Mauricio: Quero dizer, você não tem que se preocupar sobre o aprendizado de inglês, mas não é a mesmo que dizer que você não tem que estudar, não, você tem que estudar. Você pode ser casual (foi o que quis dizer, resumindo), mas você tem que estar em um aprendizado consistente.
  • Kevin: Consistência, sempre estar aprendendo um pouquinho, sempre estar fazendo algo, fazendo algo todo dia.
  • Mauricio: 5 minutos, talvez 10 minutos, tanto faz. Só um episódio de um podcast, tá ótimo. (rsrs)
  • Kevin: Bom, então a primeira é: ser casual, não se estresse, trate o Inglês amigavelmente, encontre coisas que você goste e aproveite. A segunda é ser consistente, estude nem que seja um pouquinho, todo dia. Você tem alguma outra dica?
  • Mauricio: Minha terceira palavra-chave é Variedade.
  • Kevin: Variedade, o que você quer dizer?
  • Mauricio: Uh, você tem que encontrar diversas fontes de estudo para aprender Inglês, porque se você ficar entediado de uma você pode ir pra outra. Quero dizer, se você ficar entediado de ouvir podcasts vá para um canal no Youtube que ensine Inglês, se ficar entediado no Youtube vá para um website, vá para aplicativos no smartphone como o Duolingo.
  • Kevin: Certo. Então você nunca pára, se você não está curtindo o que está fazendo você faz outra coisa, certo?
  • Mauricio: Sim:
  • Kevin: Pára aquilo, e encontra outra coisa pra fazer. Eu concordo, é um ponto de vista interessante.
  • Mauricio: Talvez numa situação específica do seu dia você escolha uma delas (das opções que vc tem). Quando eu estou ( falei was errado) no ônibus, por exemplo, eu escolho ouvir meus podcasts favoritos, coloco meus fones no ouvido e escuto vários episódios. Quando estou aqui em minha casa, sentado no sofá eu pego meu smartphone e faço algumas lições no Duolingo, e em várias outras aplicações. No sistema Android há muitas aplicações relacionadas com aprendizagem de Inglês, se você for na Google Play e procurar por palavras como “learning English” você vai encontrar muitas aplicações.
  • Kevin: Com certeza, estar sempre mudando, e não ficar fazendo sempre a mesma coisa. Colocando variedade em sua rotina de estudos.
  • Kevin: Uma outra pergunta. Muitas pessoas acham que não podem aprender por si mesmas porque elas não sabem o quê estudar. Para você, como você sabe o que fazer? Por que ninguém está lhe dizendo: “você precisa aprender isso, você precisa aprender aquilo”, então como você escolhe o que vai aprender?
  • Mauricio: Isso é o que eu quis dizer quando disse: seja casual. (esqueci de usar o passado do verbo mean). Por que eu não tenho que ficar me preocupando sobre: “Ah, o que eu vou estudar hoje”, talvez (estudar) sobre o Simple Past ou Future Tenses, não sei.
  • Kevin: Legal, então você realmente quer dizer, ser casual é não se preocupar sobre o que você vai estudar, se você está indo bem nessa área ou não, você literalmente faz o que quer que seja desde que se sinta bem fazendo.
  • Mauricio: Sim, simplesmente vai lá e aprenda, se jogue. (rsrs)
  • Kevin: Muito importante.
  • Mauricio. Sim, eu também acho. As vezes eu aprendo algo como “uma palavra vs outra palavra” que tenham (sejam), uh como poderia dizer?! seems…
  • Kevin: Similar.
  • Mauricio: Similar, sim. Por exemplo, quando eu tenho que usar o ‘that’ quando eu tenho que usar o ‘this’, coisas como isso. Definitivamente, eu não coloco na cabeça que tenho a obrigação de estudar sobre algo específico (foi o que quis dizer rs).
  • Kevin: É legal, é muito casual, você tem feito algo diferente, você não se preocupa mesmo sobre o que você vai fazer, se você está melhorando em certas áreas etc. Fazer alguma coisa é o que importa. Gastar algum tempo com o Inglês é a chave.
  • Mauricio: (When we were kids eu quis dizer rs) Quando nós éramos crianças, nós não nos importávamos com isso. (apenas aprendíamos a nos comunicar naturalmente)
  • Kevin: É verdade, não tinha que aprender gramática pra falar, apenas falamos naturalmente.
  • Mauricio: Nós apenas repetíamos as palavras que nossos pais nos diziam (tava díficil rsrs) por repetição. Repetição, é talvez minha quarta palavra-chave, eu não pensei nisso (antes), mas repetição é um ponto muito importante sobre aprendizagem de Inglês.
  • Kevin: O que você quer dizer com repetição?
  • Mauricio: Quero dizer, talvez você tenha que ouvir o mesmo podcast, talvez 1, 2, 3 vezes.
  • Kevin: Certo.
  • Mauricio: Repetição é muito importante, eu aprendi sobre esse tópico recentemente, AJ Hoge fala muito sobre isso.
  • Kevin: Sim, do Effortless English. (um canal no youtube)
  • Mauricio: Sim, você pode dizer um pouco mais sobre ele, mas eu tenho ouvido audios que eles falam sobre isso, que repetição é muito importante.
  • Kevin: Com certeza! Isso deve ser algo onde você tem que ser menos casual, certo?! Não ouça uma música uma vez apenas ou assista um filme em inglês e diga, ok legal já ta bom. Você tem que colocar um pouquinho mais de esforço nisso e forçar-se a ouvir mais de uma vez.
  • Mauricio: Sim, eu tenho que dizer que, o que eu quero dizer com repetição não é, por exemplo, escutar um podcast (o mesmo) em sequência. Não, você não precisa ouvir o mesmo em sequência.
  • Kevin: Ah, ok.
  • Mauricio: Ouça um podcast pela manhã, a tarde você escuta o mesmo, a noite o mesmo, amanhã você escuta de novo. Não necessariamente em uma sequência. (Quero dizer que pode ser espaçado as repetições, senão fica chato).
  • Kevin: Pode ficar chato se ouvir muitas vezes (em sequência).
  • Mauricio: Mas as pessoas que não acham que fazendo isso em sequência fica chato, ok pode fazer também (ouça em sequência, vai de cada um).
  • Kevin: É uma questão interessante, definitivamente para todo mundo que está aprendendo, tem diferentes estilos, diferentes métodos, cada um tem que encontrar a sua maneira de aprender, de fazer o que quiser. Quando você é casual, quando você pratica e treina com as coisas que você gosta, tempos depois você nota “Ah, eu gosto de fazer isso, eu não gosto de fazer aquilo. Isso é bom pra mim, aquilo não é” etc. Mas por estar experimentando coisas diferentes, diferentes métodos, você vai aprender qual é o melhor método pra você. Pessoalmente, isso é a grande diferença de estar aprendendo sozinho, aprendendo em casa e estar aprendendo em uma escola porque na escola eles te dão um livro e ensinam todo mundo da mesma forma, e muitas pessoas não aprendem bem com esse jeito tradicional de ensinar. Portanto, você tem que encontrar seu próprio jeito de aprender, seus próprios métodos e técnicas, chamar a responsabilidade para si.
  • Mauricio: Sim, é um ponto de vista bacana. Eu concordo totalmente com você porque eu encontrei o meu método, encontrei a minha maneira de aprender Inglês, cada um, todo mundo tem que encontrar a maneira que é a mais correta para si.
  • Kevin: Todo mundo tem que encontrar seu próprio método.
  • Mauricio: Isso.
  • Kevin: E outra pergunta que eu tenho é:  como você sabe que está melhorando? Ninguém diz pra você “legal, você tirou 10 no seu teste ” ou “Você passou desse capítulo agora você está no segundo livro blah… blah… blah!”. Como você sabe que está melhorando?
  • Mauricio: Eu sei que eu tenho melhorado muito e muito rápido, você é prova viva disso (quis dizer living proof, witness) porque em nossa última conversa eu estava um pouco envergonhado pra falar com você, sem confiança, e nesse tempo (agora) acho que melhorei um pouquinho mais que da ultima vez.
  • Kevin: Claro.
  • Mauricio: E, eu poderia dizer (como exemplo de que estou melhorando) que recebi uma ligação do Canadá semana passada.
  • Kevin: No trabalho?!
  • Mauricio: Não, é pra imigração. Essa é a palavra certa? (Immigration)
  • Kevin: Sim, imigração.
  • Mauricio: Porque eu preenchi (com) minhas informações pessoais no site deles (da imigração) e o site deles ajuda as pessoas que querem imigrar para o Canadá.
  • Kevin: Sim.
  • Mauricio: Então, eles me ligaram  e eu não esperava isso, e quando eu atendi o telefone ela disse: “Poderia falar com o Sr. Mauricio?” (rsrs)
  • Kevin: Certo.
  • Mauricio: Eu pensei “Ual!”
  • Kevin: Parece que, se você naturalmente faz mais esforço para aprender Inglês, as oportunidades vão vir, onde você pode praticar o seu Inglês, você concorda?
  • Mauricio: Sim, totalmente. E ela me perguntou sobre algumas informações pessoais como minha profissão, eu disse pra ela que eu era analista de sistemas, aí ele me perguntou se eu tinha o diploma… (enfim). Mas com essa situação eu quero dizer que meu Inglês está melhorando porque eu pude falar com ela, eu pude lidar com a situação, ela me entendeu e eu entendi ela.
  • Kevin: Legal, que legal!
  • Mauricio: É incrível pra mim.
  • Kevin: Com certeza, é um sentimento bom quando você percebe que está aprendendo, você na verdade pode se comunicar com alguém que não fala Português, a pessoa só fala Inglês e você pode realmente ter um diálogo com ela.
  • Mauricio: Sim.
  • Kevin: Muito legal.
  • Mauricio: Eu tenho certeza que eu só estou aprendendo, eu cometo vários erros o tempo todo, eu falo errado, mas o que eu posso fazer, eu só (quis dizer still) estou aprendendo (ainda).
  • Kevin: Sim, é o processo.
  • Mauricio: Provavelmente em cerca de 1 ano ou 2 vou ser capaz de falar mais correto.
  • Kevin: Ah certeza, absolutamente. Eu diria que em 1 ano você vai estar muito bom, em 2 anos provavelmente vai falar melhor que eu. (rsrs)
  • Mauricio:Acho que não. (rsrs)
  • Kevin: Isso é legal. E agora eu vou encerrar a entrevista, mas deixe-me repassar rapidamente pelo que você pensa sobre… você deu 3+1 tipos de pontos chave (dicas) que você poderia compartilhar com as pessoas. O primeiro é aprender casualmente, não faça do Inglês um inimigo, faça do Inglês um amigo.
  • Mauricio: Sim, trate-o como sua namorada. (rsrs)
  • Kevin:É verdade. Faça do Inglês sua cachorra (rsrs)
  • Mauricio: (rsrs) Sim, trate o Inglês muito bem.
  • Kevin: E as segunda foi, uhm… esqueci.
  • Mauricio: Consistência.
  • Kevin: Consistência. Querendo dizer, estude nem que seja um pouquinho, todo dia, o tanto que for possível.
  • Mauricio: Sim, se você tem uma chance de se colocar em contato com o Inglês, faça isso, o tempo todo. Mas se você não pode fazer isso, talvez 5 minutos, todo mundo tem 5 minutos.
  • Kevin: Absolutamente. Todo mundo tem pelo menos 5 minutos livre no dia, os que dizem que não estão mentindo. A terceira que você disse foi Variedade, correto?
  • Mauricio: Sim, Variedade.
  • Kevin: Se você ficar entediado com algo, mude. Faça outra coisa. Não se obrigue a fazer algo que você não gosta.
  • Mauricio: É, não se preocupe a respeito do que você vai ter que fazer, algo tipo assim “Oh, o que vou fazer hoje?” não, não se preocupe sobre isso. Mas se você tem Variedade, você tem várias escolhas, então se você ficar entediado com umas de suas escolhas você pode ir para outra, talvez um website ou um canal no youtube, um app no smartphone, ou leia um livro se você gosta de ler livros. Ler livros é legal também. Então é isso, Variedade é uma palavra chave.
  • Kevin: E então você disse a ultima, que é repetição. Repetição se resume a memorização. Se você quiser se lembrar de algo, a maioria das pessoas tem que ouvir várias vezes. É legal se você está assistindo um episódio de uma série ou ouvindo uma música, mas se você quiser, realmente memorizar as palavras, você tem que repetir tanto quanto possível.
  • Mauricio: Porque por repetição você vai (ouvir) detalhes minuciosos, você vai aprender coisas diferentes ouvindo a mesma coisa.
  • Kevin: Você vai pegar os detalhes, os pequenos detalhes da língua que você não pegou da primeira vez.
  • Mauricio: Em umas das vezes (foi o que eu quis dizer) você vai notar uma palavra que você tenha acabado de aprender, outra vez você vai notar outra palavra e por aí vai. Repetição é a quarta palavra. Eu adicionei essa quarta palavra em tempo real, mas é bom, legal também.
  • Kevin: Com certeza. Bom, eu acho que as pessoas podem realmente aprender algo com o que você disse. E ver alguém  que realmente está aprendendo por conta própria é importante. É possível. Você não tem que gastar rios de dinheiro em uma escola de idiomas ou em um super curso de Inglês on line, você pode fazê-lo por conta própria. Não há mágica, nada vem rapidamente, tem que ter trabalho duro. Definitivamente essas coisas que Maurício disse você precisa implementar e qualquer um pode ficar melhor, é possível para todos.
  • – Então, Mauricio obrigado novamente por se juntar a nós e tentar ajudar as outras pessoas a aprender Inglês. Eu apreciei o seu tempo. Talvez em alguns meses nós tenhamos uma outra conversa e veremos onde você está, como está o seu progresso.
  • Mauricio: Ok, obrigado a você cara, foi um prazer pra mim e eu só tenho a agradecer você.
  • Kevin: Ok, vejo vocês depois. Boa sorte.

 

Se você tiver alguma dúvida ou quiser mais alguns conselhos sobre como aprender sozinho, enviar-me um e-mail.

 

Good luck!

Kevin

kevin@feelgoodenglish.com